Mostrando postagens com marcador Perseguiçao Religiosa. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Perseguiçao Religiosa. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Youcef Nadarkhani: 48 horas de oração pela Liberdade Religiosa nos dias 22 e 23 de Setembro.Participe!


O Centro Brasileiro para Lei e Justiça (BCLJ) está mobilizando, junto com American Center for Law & Justice, um movimento mundial de oração e intercerssão nos dias 22 e 23 de setembro, em favor dos cristãos perseguidos e da liberdade religiosa.
O pastor iraniano Youcef Nadarkhani é o rosto da perseguição cristã ao redor do mundo. Por isso, pessoas de fé de todas as partes se unirão em 48 horas de clamor para a Liberdade Religiosa, lembrando e destacando todos aqueles que enfrentam perseguição por sua fé (veja o vídeo abaixo).
No site www.bclj.blogspot.com.br é disponível encontrar todos os detalhes sobre a vida e a situação do pastor Youcef, além de diferentes materiais de apoio a esse evento de oração que pode mudar o rumo da vida de nosso irmão Youcef Nadarkhani.

Como participar

Família do pastor iraniano, que está preso desde 2009 por manter sua fé em Cristo Jesus

Algumas das sugestões do BCLJ são:
- divulgue a situação do pastor Youcef por meio das redes sociais e vigílias de oração;
- em seus momento de comunhão pessoa com Deus clame pelos perseguidos;
- organize um culto especial com programa educacional a fim de expor os perigos da discriminação religiosa;
- incentive os membros de sua congregação a escrever cartas de encorajamento ao Youcef, remetendo-as ao Embaixador Iraniano em seu país. Caso não seja possível, envie as cartas ao Secretário-Geral das Nações Unidas, em Nova York, ou de outras maneiras possíveis e legais.
 
“Envie sua carta, vídeos, fotos e qualquer outro material para coelhoaclj@gmail.com a fim de mostrarmos que a solidariedade é uma poderosa arma que a Igreja possui para combater a discriminação religiosa. Nosso objetivo final é aumentar a consciência internacional de discriminação e perseguição religiosa, para que, juntos, lutemos por nossos direitos e saiamos vencedores por meio daquele que nos amou, Jesus Cristo”, descreveu Filipe Coelho, diretor de Operações no Brasil da BCLJ.
Dúvidas e informações pelo telefone (62) 3214-1044 e pelo e-mail coelhoaclj@gmail.com.
 
 

Fonte:Verdade Gospel

sábado, 2 de junho de 2012

DOMINGO DA IGREJA PERSEGUIDA : O Papel da Mulher Cristã em uma Comunidade sob Perseguição – Mulheres da Igreja Perseguida .




Fonte:http://conscienciacrista.net/
Será ja amanha dia 3 de Junho o Domingo da Igreja Perseguida.
 Estamos apoiando a Igreja perseguida com uma pagina no facebook e um perfil no Twitter

terça-feira, 1 de maio de 2012

Ex-lider religioso muçulmano se converte ao cristianismo e sofre perseguição

 


Após conhecer uma mulher cristã no exterior, ele se converteu ao cristianismo e se casou com ela. Ao voltar para Bangladesh, ele foi totalmente rejeitado por sua comunidade

"Eu escolhi crer em Cristo. Eu agradeço a Ele" pois "Ele é o meu salvador", disse Vincent , um ex-imame muçulmano que se converteu a Cristo, e por isso tem sofrido perseguição em sua comunidade.
Sua caminhada rumo à conversão começou no exterior, bem distante de Bangladesh. Depois de visitar uma Igreja Batista e outra Presbiteriana, ele se apaixonou por uma mulher cristã, se converteu e se casou com ela. Ao voltar a Bangladesh, Vincent e sua esposa foram recebidos com ameaças e violência pelos membros de sua comunidade que quase o mataram.

O islamismo é considerada a religião oficial de Bangladesh, mas a lei islâmica (sharia) não é reconhecida pela constituição do país e esta garante a liberdade de culto. Isto faz de Bangladesh um dos estados islâmicos mais abertos do mundo, onde a conversão pode ocorrer em uma atmosfera de tolerância geral.

No entanto, a presença social e cultural do Islã é tão forte em algumas comunidades que acaba refletindo no comportamento dos muçulmanos quanto as pessoas que se convertem a outras religiões.
Depois de quase dois meses no hospital, Vincent voltou para casa. Mas os mesmos muçulmanos dos quais um dia foi líder religioso o seguiram e o atacaram, dizendo que não poderiam aceitar  "sua nova religião".

Agressão física não é a única forma de perseguição em Bangladesh. Outras formas de violência podem ser usadas. Ambos, Vincent e sua esposa, estão condenados ao ostracismo, forçados a viver fugindo e se mudando de casa em casa. Vincent acabou perdendo o emprego e agora têm de fazer bicos para sobreviver.
Hoje Vincent é um homem com muitos problemas. No entanto, a exclusão social não o afastou de Jesus. Agora ele frequenta os cultos com mais intensidade do que antes e volta a afirmar: "Eu creio em Cristo. Nele, eu nasci de novo. Ele é o meu salvador".
Envolva sua igreja no Domingo da Igreja Perseguida, veja o vídeo abaixo e saiba como participar.

FonteAsia News